*Texto escrito pelo convidado especial Eliseu Lupetti

Os fatores sensitivos como audição, prevenção e até a interpretação advém da leitura. A maioria de nós quando lê ou ouve algo que não esteja de acordo com o que nos interessa, com nossas convenções pré-estabelecidas – e às vezes até mesmo não tendo conhecimento de causa, não tendo expertise no assunto – criamos, sem querer, barreiras.

Eu tenho falado e escrito muito sobre esse assunto (aprender e reaprender a ouvir e interpretar), fazendo com que deixemos de aprender, conhecer pontos de vista diferenciados dos nossos e até deixando de respeitar o nosso interlocutor a chance  de exposição pois, nossos sentidos, cérebro e alma já se fecharam, contrariando o que nem ouvimos ou lemos. Quando isso acontece, fechamos muitas portas, muitas oportunidades se esvaem, a democracia não é exercida e com isso deixamos de colher o conhecimento, a afetividade e os frutos do humanismo.

Você já se deparou com algo assim? Quanto perdemos com essa posição?

 

Gostou? Eliseu Lupetti é administrador, atua como consultor e possui mais de 30 anos de expertise com gestão de equipes.

Anúncios