O marketing pessoal é a arte de vender a própria imagem. Todos nós somos uma empresa e precisamos vender a nós mesmos, ou seja, nossos serviços, habilidades e conhecimentos.

Falar bem, desenvolver uma excelente oratória, apresentar-se em público com primor, desenvolver apresentações assertivas e ser organizado são apenas algumas coisas presentes na lista de “coisas a fazer para desenvolver o marketing pessoal”.

Mais do que treinar seus discursos e a imagem de bom profissional que você quer passar, é preciso focar nas suas qualidades reais, nos seus pontos fortes e desenvolver os seus gaps, ou seja, os seus pontos fracos. Descubra qual é o seu diferencial.

Aprender a fazer um excelente marketing pessoal significa desenvolver-se, aprimorar-se e se conhecer melhor. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o marketing pessoal não é criar um personagem e construir uma “máscara” ou uma “armadura” para passar uma imagem de alguém que você gostaria de ser, mas focar nos atributos que você realmente possui e aperfeiçoar as habilidades que você achar necessário.

Desenvolvi uma lista com algumas dicas:

1 – Seja uma pessoa honesta e sincera

Ao conversar com as pessoas – seja dentro do ambiente de trabalho ou fora dele – seja uma pessoa discreta. Comente apenas o necessário sobre a sua vida pessoal e não detenha-se a detalhes desnecessários e nem muito íntimos – principalmente com pessoas que você acabou de conhecer.

Conte apenas histórias verdadeiras sobre sua vida e sua carreira – limite-se a comentários positivos e sinceros. Diga o que realmente pensa sem exageros e falsidades. Emita opiniões sinceras a respeito do que pensa e defenda seus pontos de vista utilizando argumentos inteligentes, baseados em pesquisas, artigos, matérias e experiências. Respeite as opiniões diferentes da sua, mesmo que não concorde com elas. Não tente convencer as outras pessoas do seu ponto de vista. Utilize-se de exemplos práticos do dia-a-dia e de analogias para expor melhor os temas abordados.

2 – Tenha humildade

Seja uma pessoa humilde. Independente da sua profissão, do cargo que ocupe e do seu network, tenha em mente que os seres humanos são iguais e que com conhecimento e habilidades, todos podem alcançar resultados e serem bem-sucedidos.

Se você falar alguma coisa inconveniente por acidente, fizer alguma pergunta indiscreta ou deixar as pessoas ao seu redor desconfortáveis ou incomodadas por algum motivo, peça desculpas e mude de assunto. Conte uma história engraçada que possa quebrar o gelo e deixá-las à vontade.

3 – Orgulhe-se de quem você é

Quando nos orgulhamos do trabalho que desenvolvemos e entendemos a nossa importância na vida das outras pessoas, percebemos que somos seres únicos e especiais. Cada um possui um propósito de vida e impacta diretamente na vida de muitas outras pessoas. Cada palavra, gesto e atitude pode ser determinante para melhorar ou mudar o dia de outra pessoa – seja conhecida ou desconhecida. Fazer a diferença depende de cada um de nós.

4 – Seja confiante

Confiar em si mesmo e no trabalho que se desenvolve é essencial para ser bem-sucedido pessoal e profissionalmente. Por isso defendo a ideia de que devemos fazer o que gostamos alinhando uma boa remuneração com um trabalho que contribua positivamente com o mundo. A felicidade está justamente em encontrar o caminho certo.

5 – Seja pontual

A pontualidade faz parte da educação. Evite atrasar e desmarcar um compromisso. Agende sempre com antecedência os compromissos e chegue no mínimo dez minutos antes para se adaptar ao ambiente, beber uma água e revisar as pautas e os objetivos da reunião ou do evento.

Caso não possa comparecer, desmarque ou remarque com bastante antecedência para não prejudicar a agenda da outra pessoa. Caso perceba que vai atrasar devido a alguma eventualidade ou imprevisto, avise ou remarque o compromisso.

O atraso de até dez minutos demonstra falta de bom senso mas o atraso de mais de dez minutos revela falta de respeito pela outra pessoa – pois o tempo de todos é valioso.

6 – Seja uma pessoa educada

Conhecer algumas regras básicas de etiqueta é importante. Se for almoçar ou lanchar com o chefe, colegas de trabalho, clientes ou parceiros, lembre-se de que seguir algumas regras contribui para um ambiente de cordialidade e respeito, além de mostrar suas qualidades.

Ao chegar em um ambiente, cumprimente todas as pessoas – do garçom ao atendente do caixa. Aperte firmemente as mãos das pessoas. Converse olhando nos olhos, sempre com a cabeça levantada. Evite olhar para as mãos, para baixo ou para os lados. Fale baixo e ponderadamente, evite dar gargalhadas exageradas. Trate sempre a todos respeitosamente e chame-os pelo nome.

Se a ocasião for um jantar, convém observar algumas dicas básicas também: não coloque os cotovelos na mesa ao comer, não leve a boca até o garfo – é o garfo que deve ir até a boca, sem você se curvar -, mastigue de boca fechada e se espirrar ou tossir, coloque as mãos na boca.

Evite conversar com as pessoas enquanto usa o celular. Nada mais deselegante do que conversar com as pessoas enquanto responde mensagens no Whats App, envia e-mails ou atualiza as redes sociais. Essa atitude demonstra falta de interesse pelo que as pessoas estão falando.

7 – Treine a sua comunicação não-verbal

Os seus gestos possuem muito mais poder do que você imagina e eles transmitem mensagens constantemente.

Observe a sua postura corporal e facial. Procure sorrir e demonstrar satisfação através dos seus gestos. Evite gesticular muito e fique com a postura sempre ereta.

As mulheres podem sentar-se com as pernas cruzadas com as mãos sobre o colo e os homens podem sentar-se com as pernas fechadas com as mãos sobre as pernas.

Lembre-se: o seu corpo fala. Ficar de braços cruzados e falar com as mãos nos bolsos são atitudes que demonstram desinteresse.

8 – Vista-se adequadamente de acordo com a ocasião

Roupas muito chamativas para uma reunião podem ser tão inapropriadas como calça jeans e camiseta para eventos formais.

Sempre pergunte qual é o melhor traje para a ocasião ou avalie o horário e o ambiente.

Eventos diurnos pedem roupas mais casuais do que eventos noturnos. Reuniões de trabalho demandam terninhos, casacos e roupas sociais que demonstrem credibilidade e profissionalismo, como meia-calças pretas e conjuntos nas cores cinza, preto, branco e marfim.

A cultura da cidade e do país também impactam no traje. No Rio de Janeiro, por exemplo, que é uma cidade mais quente e os moradores estão acostumados a fazer reunião com jeans e blusa social, pode-se seguir essa ideia. Já em São Paulo, os profissionais estão mais acostumados a usar ternos.

Use sempre sapatos sociais – na dúvida, as mulheres podem usar sapatos mais baixos e com o salto fino, enquanto os homens devem usar sapatos sociais fechados sem cadarços.

As mulheres devem evitar roupas muito curtas, muito justas e decotes. O objetivo é ser discreta e elegante. Os homens precisam adequar o traje ao tamanho correto, para evitar calças que ficam curtas ao se sentar e mangas de ternos apertados.

Use o bom senso e lembre-se: muitas vezes é melhor estar bem arrumado do que mal arrumado – mas sem exageros, pois menos é sempre mais.

9 – Seja uma pessoa pró-ativa

A atitude e a pró-atividade são muito importantes pois demonstram interesse pela outra pessoa. Abrir a porta para uma pessoa passar, arrumar a cadeira para ela se sentar, oferecer um presente na primeira vez que for à casa dela ou a uma reunião mais informal, lembrar da data do aniversário, oferecer ajuda, lembrar de ocasiões especiais e contribuir de forma positiva no dia a dia são atitudes que geram valor.

10 – Ouça antes de falar

Fale menos e ouça mais. Preste atenção atentamente ao que a outra pessoa está dizendo e importe-se com ela. Interesse-se verdadeiramente pelos gostos, anseios e histórias compartilhadas. Todos sempre temos muito para aprender e ensinar.

11 – Atualize-se constantemente

Atualize-se, estude, leia jornais, faça cursos, acompanhe palestras e artigos, escreva um blog profissional e acompanhe outros profissionais que você considere uma referência na sua área de atuação.

Antes de uma reunião, evento ou café, pesquise sobre as pessoas que estarão em sua companhia e sobre os seus interesses no LinkedIn. Observe as suas áreas de atuação e seus cargos e busque informações a respeito da empresa que trabalham e da profissão. Faça perguntas criativas e interessantes sobre suas carreiras, mostre interesse verdadeiro pelo trabalho que desenvolvem e fale um pouco também sobre o seu trabalho. Encontre pontos em comum entre as áreas de atuação e mostre como as pessoas compartilham conhecimento umas com as outras.

12 – Aumente o seu autoconhecimento

Observar a si mesmo é ao mesmo tempo difícil e importante. Quanto mais aprendemos sobre nós mesmos, maior aumentam as oportunidades e chances de sucesso.

Quando sabemos como nos comportamos, como nos sentimos e quais são os defeitos que precisamos melhorar, aumentam nossas chances de fazer cada vez melhor e crescermos como pessoas e profissionais.

Faça uma lista com os seus gaps e como você pretende desenvolvê-los.

Anúncios