Montar um blog ou um site é uma das formas de compartilhar conteúdo com outros profissionais da sua área de atuação, manter-se constantemente atualizado sobre sua profissão e ainda atrair contatos profissionais e leitores.

Para manter o seu blog atualizado é preciso escolher formatos de conteúdo que deseja-se criar.

Utilizar a criatividade, ler jornais, revistas e portais, fazer cursos, assistir palestras e seminários e seguir profissionais de referência dentro da sua área de atuação nas redes sociais são formas de encontrar ideias diferentes e ter insights interessantes para compartilhar com o seu público.

Para te ajudar a escolher os formatos que melhor se adequam ao tipo de conteúdo que deseja desenvolver e compartilhar, elaborei uma lista com 14 sugestões. Confira:

1 – Artigos

A diferença entre escrever artigos e matérias é que a primeira opção é opinativa e você pode usar exemplos e vivências, enquanto que a segunda precisa ser isenta de comentários e opiniões, sendo mais técnica e voltada para a descrição de fatos de forma imparcial. Escreva artigos contando experiências, lições aprendidas no mundo corporativo e aprendizados compartilhados.

2 – Entrevistas e depoimentos profissionais

Selecione profissionais que sejam referências na sua área de atuação e envie algumas perguntas relacionadas ao cotidiano da profissão, curiosidades a respeito dos bastidores, dificuldades e barreiras ao longo da trajetória profissional e lições valiosas para os profissionais que estão entrando agora no mercado de trabalho.

3 – Matérias jornalísticas

O objetivo das matérias é descrever acontecimentos e situações, colocando opiniões de especialistas e profissionais relacionados ao tema, de preferência contribuindo para um questionamento do leitor a respeito do assunto e sua informação.

Responda sempre às perguntas: o quê, quem, por quê, para quê, onde e como no primeiro parágrafo do seu texto e entreviste profissionais que possam contribuir para a formação de opinião do leitor – apontando prós e contras a respeito de um mesmo fato.

4 – Use o storytelling

As técnicas de storytelling podem e devem ser usadas na construção de um conteúdo de qualidade no seu blog. Conte suas histórias profissionais, elabore dicas dos aprendizados ao longo da sua carreira e dos desafios enfrentados, o que te motivou a seguir a profissão e as pessoas que são responsáveis pelo seu aprendizado e desenvolvimento.

5 – Cases de sucesso

Todas as experiências do seu portfólio podem ser utilizadas como cases de sucesso e até de fracasso. Expor trabalhos pautando-se em contar as experiências, as histórias dos bastidores, os processos criativos e de desenvolvimento são interessantes e enriquecedores para você como profissional e para as empresas. Lembre-se de pedir autorização por escrito para todas as empresas que citar no seu texto. Publique apenas relatos e histórias autorizadas previamente pelas pessoas e empresas envolvidas.

6 – Vídeos

A criação de vídeos dentro um canal específico no Youtube ou no próprio blog é uma forma de interagir com o seu público e se comunicar através de imagens – muitas vezes uma imagem vale mais do que um conjunto de frases.

Use e abuse de recursos visuais, efeitos sonoros e músicas para passar a sua mensagem de forma profissional porém descontraída.

7 – Conselhos de “como fazer”

Textos, listas e dicas de “como fazer” são interessantes quando se enriquece com escolhas pessoais, aprendizados anteriores, vivências dentro das empresas e histórias reais. Utilize de seu conhecimento e experiências para desenvolver um conteúdo que contribua para que o leitor tenha insights e questionamentos. Lembre-se: é mais importante fazer perguntas do que ter todas as respostas.

8 – Tutoriais, guias ou manuais

Elaborar tutoriais, guias e manuais técnicos auxiliam os profissionais a se organizarem melhor e a encontrarem novas ideias para projetos e rotinas de trabalho.

Escrever Whitepapers também é uma boa ideia para compartilhar informações úteis.

9 – Infográficos

Desenhar e montar representações visuais gráficas ajuda a apresentar dados e explicar questões complexas, oferecendo uma melhor compreensão da mensagem.

É uma forma mais rápida, direta e concreta de apresentar informações muito específicas ou detalhadas, pesquisas, gráficos e indicadores.

10 – Pesquisas

Artigos científicos e pesquisas feitas por empresas e profissionais contribuem para novas discussões e expõem dados técnicos úteis para a compreensão de assuntos que se tornaram populares.

11 – Resenhas de filmes e livros técnicos da sua área de atuação

Escrever e compartilhar resenhas e resumos de publicações técnicas e longa metragens contribuem para a reflexão sobre assuntos de interesse do seu público, bem como para popularizar jargões que muitas vezes eram mais conhecidos dentro de áreas de atuação específicas. Provoque reflexões e questionamentos a respeito dos temas abordados e deixe o seu público tirar as próprias conclusões.

12 – eBooks gratuitos

Escreva eBooks e compartilhe-os gratuitamente em Landing Pages ou em troca do cadastro de e-mails.

O objetivo é compartilhar os conhecimentos e contribuir com a construção e o fortalecimento de novas ideias.

13 – Podcasts

Elabore um roteiro e desenvolva um conteúdo voltado para o seu público para ser narrado e gravado em formato de Podcast.

O Podcast lembra uma estação de rádio, só que pode ser ouvido onde e quando o ouvinte desejar, quantas vezes quiser. Ele pode ficar disponível dentro do seu blog em um canal específico.

14 – Áudios e traduções

Além do podcast, você pode gravar áudios, recortes de programas e entrevistas, selecionar trechos de músicas e até traduções de áudios e depoimentos de profissionais de outros países – que sejam referências dentro da sua área de trabalho.

Use os mesmos programas indicados para editar os Podcasts (o artigo sobre Podcasts está disponível neste link).

Anúncios